Em que consiste uma avaliação fisiátrica? Quem deve procurar um médico fisiatra?


O médico fisiatra é o especialista nos problemas que geram incapacidades (sejam elas pequenas ou grandes incapacidades). Dentre as incapacidades que pioram a qualidade de vida e afetam o dia a dia de milhões de pessoas a DOR MUSCULOESQUELÉTICA é um problema extremamente frequente. 

Dentre as dores musculoesqueléticas, a lombalgia é a segunda causa de procura ao pronto atendimento médico, estando somente atrás das dores de cabeça.  Os problemas musculoesqueléticos, são responsáveis por 90% do quadros de dores crônicas. 

E como funciona a avaliação fisiátrica para o paciente com dor musculoesquelética? 

O atendimento é divido em 4 etapas. 

Na primeira etapa é realizada a avaliação completa da história do individuo, pois assim, muitas vezes, já podemos descobrir o principal alvo do tratamento da dor, que é o fator predisponente ou causa. Na maior parte dos casos de dor musculoesquelética o paciente realiza algum movimento articular no seu dia que pode ser repetitivo, ou algum movimento que induza ao desbalanço muscular e assim sobrecarregar alguma estrutura específica, levando à dor. 

Na segunda etapa do atendimento fisiátrico é realizado o exame físico geral, na qual o sistema cardiovascular, respiratório, digestório entre outros são avaliados para verificar possíveis problemas prévios, como contra indicações aos tratamentos propostos ou necessidade de outros exames específicos. 

Na terceira etapa ocorre o exame fisiátrico completo, na qual o sistema musculoesquelético é avaliado de forma bem rigorosa. Primeiramente é realizada a avaliação da postura em repouso e no movimento para verificar possíveis deformidades, desbalanços musculares e posturas viciosas. Após, é feita a avaliação neurológica completa, como por exemplo a avaliação de pares cranianos (para os pacientes com doenças do sistema nervoso central), força muscular dos principais músculos-chave, sensibilidade (tátil, vibratória e dor) e reflexos, a fim de excluir lesões neurológicas que podem estar propiciando dor.  Avaliação das articulações (ombro, coluna, quadril, joelhos, mãos e pés) e seus estabilizadores musculares é feita a fim de descobrir possíveis causas de dor e preparar para o tratamento reabilitacional. 

A quarta etapa é a orientação sobre como será realizado o tratamento. Neste momento o médico fisiatra tem a capacidade de escolher os medicamentos mais apropriados e necessários para cada causa de dor específica, assim como propor a forma de como realizar o exercício reabilitacional (com suas limitações e objetivos) que cada indivíduo necessitará.  É importante lembrar que o médico fisiatra trabalha sempre com uma equipe multiprofissional que inclui: nutricionistas, fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais, educadores físicos e psicólogos.    

Se você esta cansado da sua dor, talvez seja o momento de realizar uma avaliação fisiátrica.

Por Dr. Marcelo Starling, nosso médico Fisiatra e Geriatra.